Economia circular é uma mudança de processo, não iremos produzir menos e consumir menos, e sim produzir de forma diferente.

Para contrapor o modelo mais usado na econômia “cradle to grave”,  em português, do “berço ao túmulo” ou economia linear, que extrai > produz > distribui > vende > descarta que é extremamente nocivo para o meio ambiente, os pesquisadores Michael Braungart (químico) e William McDonough (arquiteto) criaram uma nova filosofia “cradle to cradle”, que em português significa do “berço ao berço” ou economia circular, que é recusros > produtos > resídos > produtos.

Assim, o que é resíduo no sistema “berço ao túmulo”, é matéria prima no “berço ao berço”.

Os pesquisadores Braungart, McDonough e sua equipe de cientistas tentam encontrar soluções técnicas para produzir objetos que, ao se degradar, sejam reabsorvidos pela biosfera na forma de nutrientes, ou que possam ser facilmente reincorporados ao ciclo produtivo. Neste sentido, tudo o que produzimos pode voltar para a produção em vez de virar lixo.

Confira no vídeo abaixo o modelo “do berço ao berço”.

Na economia circular nada é desperdiçado, isto é, todos os produtos podem passar por reaproveitamento, transformação e reciclagem. A chave para que isso ocorra não é a tecnologia da reciclagem, mas sim a forma que o produto é desenhado, estamos falando de “ECODESING” em que se considera o que acontecerá com ele quando perder seu valor de uso.

Por exemplo quando um celular deixa de funcionar, quase tudo pode ser reaproveitado, pois ele utiliza recursos passíveis de serem reciclados, ele poderia voltar completamente para a indústria, suas partes se transformariam em novos produtos, assim não seria necessário poluir e explorar os recursos da Terra, além de economizarmos energia e água nesse processo de reuso.

Foto: Ideia Circular

 

Todo o conceito é amplamente explicado no livro chamado Cradle to Cradle: Remaking the Way We Make Things disponível nas Americanas e para saber mais sobre o assunto visite o site oficial dos autores e pesquisadores Michael Braungart e William McDonough.

 

Facebook Comments

Post a comment